Notícias

Acirrada, campanha dos Estados Unidos chega a Governador Valadares 

Pelas ruas da cidade, não é raro encontrar pessoas que saíram há um mês de Minas Gerais e já foram devolvidos.

Por Agência Estado, 20/10/2020 às 07:31
atualizado em: 20/10/2020 às 07:56

Texto:


A eleição americana faz parte da paisagem de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce de Minas Gerais, depois que um empresário que morou na cidade bancou dois outdoors com mensagens de apoio a Donald Trump.

As peças publicitárias, com a maior parte das mensagens escrita em inglês, mostram o republicano com o braço levantado com as inscrições: "Trump-Pence (sobrenome do vice, Mike Pence) e Make America Great Again 2020". Embaixo, também em inglês, os dizeres "pro God, pro family, pro life, pro Israel, pro Brazil". Para ajudar a quem passa pelos outdoors - um colocado no centro e outro na periferia, no bairro Santa Rita -, o último trecho está traduzido para o português.

Edson Delana, de 56 anos, que deixou a cidade mineira há 30 anos e hoje mora em Coconut Creek, no condado de Broward, na Flórida, onde mantém um comércio, foi quem pagou pela publicidade. Ele é fã do presidente americano e diz que os outdoors têm o objetivo de ajudar na reeleição de Trump - ele, porém, não explicou como. "Minha família é de Valadares e tem muita gente de Valadares aqui na América. Valadares é beneficiada pelos EUA", afirma.

Delana acredita que, se reeleito, Trump estabelecerá uma política migratória favorável aos estrangeiros. "Minha esperança é essa. Como apoio ele, eu tenho como cobrar isso. Quando encontro com qualquer político, sempre jogo o assunto imigração, para apoiar os imigrantes", conta o empresário. Tanto na sua campanha de 2016 quanto agora, Trump adotou um discurso anti-imigração.

As intenções do empresário, porém, não foram muito bem entendidas. Quem já trabalhou nos EUA e voltou para a cidade ou quem é da região e permanece nos EUA torceu o nariz para a iniciativa. A cidade é conhecida pelo grande contingente de imigrantes que tentam a vida em território americano. Segundo estimativas, cerca de 20 mil valadarenses estariam morando nos EUA.

Um imigrante ilegal, que passou 10 anos na Carolina do Sul e voltou para Valadares, diz  que Trump nunca teve política alguma para os imigrantes. "Tenho muitos amigos que ainda estão lá. Todos vivem com medo de ser deportados. O atual presidente dos EUA não se importa com imigrantes", afirma ele, que preferiu não se identificar.

A maior parte dos imigrantes que saem de Valadares rumo aos EUA tenta entrar no país de forma ilegal, pela fronteira com o México. Quem é pego acaba mandado de volta. Nos voos com brasileiros deportados que chegam dos EUA a cada 20 dias no Aeroporto Internacional de Confins, em Belo Horizonte, muitos são da região de Governador Valadares.

No final do ano passado, a frequência dessas deportações aumentou. Pelas ruas da cidade, não é raro encontrar pessoas que saíram há um mês de Minas Gerais e já foram devolvidos. Antes do retorno, no entanto, eles ficaram em centros de detenção ao longo da fronteira com o México, em Estados como Texas e Arizona depois de serem capturados.

Morador de Massachusetts, outro valadarense, que também não quis se identificar, afirma ter achado a propaganda pró-Trump "surreal". No entanto, ele não acha que o democrata Joe Biden, que lidera as pesquisas, possa melhorar muito a situação dos imigrantes nos EUA. "Acho que ele (Trump) não ganha. Esse outro (Biden) não é muito bom, mas parece que é um pouco menos duro com os imigrantes", comenta.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Na época, Fernanda foi derrotada por Gwyneth Paltrow, que ganhou o prêmio pela atuação em Shakespeare Apaixonado. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽Em cobrança de falta, atacante balançou as redes da Chapecoense, que só havia sofrido um gol em casa na Série B. #Itatiaia

    Acessar Link