Notícias

Padrasto de estudante que atirou em escola em Caraí, no Vale do Jequitinhonha, é preso

Por Redação, 07/11/2019 às 18:40
atualizado em: 07/11/2019 às 19:07

Texto:

Foto: Reprodução/Redes sociais
Reprodução/Redes sociais

A Polícia Militar (PM), prendeu nesta quinta-feira um idoso de 80 anos, padrasto do estudante de 17 que baleou dois alunos na Escola Estadual Orlando Tavares, em Caraí, no Vale do Jequitinhonha. O homem seria o dono da garrucha calibre 38 usada pelo aluno. Um adolescente da mesma idade foi apreendido suspeito de ajudar o colega no crime.

Conforme a PM, no intervalo da aula de educação física o menor tentou invadir uma sala, mas a professora e um aluno fecharam a porta. O adolescente atirou contra a porta, a bala passou por ela e atingiu o pescoço de um estudante e o braço de outro, ambos de 17 anos. Antes, o adolescente ainda tentou atear fogo em uma sala. Cerca de 300 alunos estavam na unidade.

Segundo a PM, o menor queria impressionar uma menina que não quis se relacionar com ele. O adolescente foi apreendido e, com ele, encontrado a garrucha, um facão e um simulacro de arma de fogo.

O aluno atingido no pescoço foi transferido em estado gravíssimo para o Hospital Santa Rosália, em Teófilo Otoni. O acertado no braço foi levado para o Hospital Nossa Senhora Mãe da Igreja, em Padre do Paraíso, e liberado.Em nota, a Secretaria de Estado de Educação afirmou que a Superintendência Regional de Ensino de Teófilo Otoni está na instituição de ensino para apurar e apoiar a direção, a comunidade e as famílias dos feridos.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link