Auto Truck CPM Interno

Notícias

‘Nem a torcida do Atlético te conhece’, diz Zezé Perrella a Lásaro Cândido da Cunha

Por Redação , 07/11/2019 às 19:39
atualizado em: 08/11/2019 às 10:28

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

O bate-boca por meio da imprensa entre o gestor do futebol e presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, Zezé Perrella, e o vice-presidente do Atlético, Lásaro Cândido da Cunha, ganhou mais um episódio. Em entrevista à Itatiaia, o dirigente celeste rebateu as declarações do alvinegro, que o chamou de “interventor”, e disse que tem legitimidade para falar, pois o vice atleticano não é conhecido nem pela torcida do Atlético.

“Eu quero lembrar a ele que eu falo com a legitimidade de quem é presidente do Conselho do Cruzeiro. Segundo, porque tenho uma história no Cruzeiro, coisa que não aconteceu com ele ainda, história de serviços prestados. Eu ganhei 23 títulos como dirigente, falo com essa de legitimidade”, disparou Zezé.

Leia mais: Após ser chamado de ‘bobão’ por Perrella, vice do Atlético rebate: ‘Bobo é ele’

A discussão pública entre Lásaro e Zezé começou depois que o vice do Atlético criticou no Twitter a declaração do técnico Abel Braga, que reclamou da atuação do VAR nos últimos jogos do Cruzeiro, pois o clube celeste conquistou o Campeonato Mineiro ‘na mão grande’. Em entrevista ao portal Superesportes, o dirigente celeste disse que Lásaro ‘não é ninguém para ele’ e só responderia se fosse o presidente Sérgio Sette Câmara. “É apenas um bobão”, declarou Zezé.

Em contato com a Itatiaia, Lásaro rebateu: “Ele disse que não fala com vice. Eu também poderia dizer que não falo com interventor. Com interventor eu não falo. Quem é esse interventor para falar comigo”, afirmou o vice alvinegro, que teve a tréplica por parte de Zezé.

“Quanto a ser interventor, eu não esquento e lembro a ele que o Kalil, quando foi presidente do Conselho do Atlético, exerceu a mesma função. Se ele está me condenando, que condene também o dirigente do clube dele. Agora, o Kalil é diferente de você também meu irmão, ele realmente é um dirigente que merecia respeito, poderia brigar com ele quantas vezes fosse, mas sempre com respeito. E eu não vejo em você legitimidade, nem a torcida do Atlético te conhece meu senhor. Então, cresça primeiro no conceito, pelo menos no conceito dos atleticanos, depois a gente conversa”, completou.

A discussão ocorre às vésperas do clássico entre Cruzeiro e Atlético, domingo, às 16h, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link