Notícias

Flamengo sofre, mas bate Botafogo e mantém 8 pontos de vantagem para o Palmeiras

Por Agência Estado, 07/11/2019 às 22:29
atualizado em: 07/11/2019 às 22:33

Texto:

Foto: MARCELO DE JESUS/RAW IMAGE/ESTADÃO CONTEÚDO
MARCELO DE JESUS/RAW IMAGE/ESTADÃO CONTEÚDO

O Flamengo obteve uma de suas vitórias mais difíceis no Campeonato Brasileiro, nesta quinta-feira à noite, ao derrotar o Botafogo, por 1 a 0, no Engenhão, em duelo válido pela 31ª rodada. Com o resultado, o time rubro-negro, que atuou 40 minutos com um jogador a mais, alcançou os 74 pontos, manteve oito de vantagem para o Palmeiras e ainda jogou o rival carioca para a zona de rebaixamento, com apenas 33 pontos.

O primeiro tempo foi um dos mais disputados da temporada. Com forte marcação, as equipes disputaram cada bola com grande intensidade, o que causou um alto número de faltas ríspidas, obrigando o árbitro Leandro Pedro Vuaden mostrar cinco cartões amarelos.

Mais determinado, o Botafogo dominou boa parte dos primeiros 45 minutos e esteve prestes a abrir o placar em pelo menos três oportunidades. Aos dez minutos, Diego Alves impediu o gol de Igor Cássio. Léo Valência e Luiz Fernando também tiveram chance, mas falharam na finalização.

O Flamengo só foi equilibrar a disputa nos dez minutos finais, quando o Botafogo pareceu cansar um pouco na marcação. Meio sem jeito, Bruno Henrique, em uma bola disputada com o goleiro Gatito, chegou a acertar o travessão, aos 39 minutos. Aos 41, Gabriel, anulado pela agressiva zaga botafoguense, surgiu apenas com um chute longa e para fora, aos 41 minutos.

No segundo tempo, o Flamengo voltou mais ligado, buscando colocar a bola no chão, fazer as jogadas e fugir da marcação intensa do Botafogo. Aos nove minutos, Luiz Fernando agarrou Bruno Henrique, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso.

O jogo, que já era nervoso, ficou ainda mais "pegado", pois os jogadores do Botafogo passaram a tentar irritar os jogadores do Flamengo, principalmente Bruno Henrique, para que um jogador adversário também levasse o cartão vermelho.

Sem êxito nesse expediente, o Botafogo perdeu força pela queda de rendimento físico. O Flamengo "alugou" o meio-campo e passou a ter várias chances de gol. Pablo Marí, Gabriel e Vitinho perderam boas chances.

O clima, então, ficou ainda mais nervoso. Pablo Marí e o técnico Alberto Valentim chegaram a discutir à beira do gramado por causa da posse de bola e receberam o cartão amarelo. Os últimos quinze minutos foram marcados pelo desespero do Flamengo na busca de um gol, diante da catimba do Botafogo, feliz demais com o empate.

Mas, de tanto insistir, o Flamengo chegou ao gol aos 43 minutos. Everton Ribeiro escapou pela meia esquerda e lançou Bruno Henrique na ponta. O cruzamento saiu rápido e Lincoln apareceu como um raio para fazer o gol: 1 a 0.

Os minutos finais foram marcados pela euforia dos cerca de três mil flamenguistas, que festejaram a 23ª vitória no Brasileiro e ainda zombaram dos rivais com os gritos de "segunda divisão".

Na saída de campo, Jorge Jesus, que levou o terceiro cartão amarelo, foi tripudiar em cima de Joel Carli e o zagueiro argentino quase agrediu o treinador. O Flamengo quebrou um jejum de dez anos sem vitória sobre o Botafogo como visitante no Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 0 x 1 FLAMENGO

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Fernando, Joel Carli, Gabriel e Yuri; Cícero, Alex Santana (Jean), João Paulo e Léo Valência (Lucas Barros); Luiz Fernando e Igor Cássio (Victor Rangel). Técnico: Alberto Valentim.

FLAMENGO - Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Mari e Renê; Willian Arão, Gerson (Lucas Silva), Everton Ribeiro e Vitinho (Lincoln); Gabriel (Piris da Motta) e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus.

GOL - Lincoln, aos 43 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (RS).

CARTÕES AMARELOS - Fernando, Joel Carli, Gabriel, Rafinha, Pablo Mari, Jean e Jorge Jesus (no banco).

CARTÃO VERMELHO - Luiz Fernando.

RENDA - R$ 354.689,00.

PÚBLICO - 20.958 pagantes (23.092 no total).

LOCAL - Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link