Notícias

Bolsonaro apaga tuíte sobre saída da Argentina de empresas, que negam informação

Por Agência Estado, 06/11/2019 às 16:25
atualizado em: 08/11/2019 às 21:11

Texto:

Foto: José Cruz/Agência Brasil
José Cruz/Agência Brasil

Na manhã desta quarta-feira, o presidente Jair Bolsonaro havia afirmado em sua conta oficial no Twitter que as multinacionais L'Oreal e Honda, e a MWM, haviam decidido retirar suas fábricas da Argentina e instalar-se no Brasil. Cerca de uma hora depois, Bolsonaro apagou o tuíte. Procuradas, Honda e LOréal negaram que fecharão suas fábricas na Argentina.

A Honda afirmou que não há previsão para encerrar as atividades de sua fábrica na Argentina. Segundo a empresa, contudo, a produção será restrita a motocicletas a partir de 2020, mas a decisão foi anunciada em agosto.

Já a LOréal disse que a informação de que deixaria a Argentina está relacionada a um artigo publicado na imprensa em 2001. A empresa informou que hoje produz na Argentina em parceria com um fabricante local e que "não há planos para mudar isso".

Dentre as empresas citadas no tuíte do presidente, apenas a fabricante de motores MWM de fato encerrou suas atividades na Argentina, isso no mês passado.

Notícias que anunciavam a saída das empresas citadas no tuíte de Bolsonaro da Argentina circularam nas redes sociais e em grupos de Whatsapp nos últimos dias.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link